Só os fortes sobrevivem!

Buttons e Donuts


Usado em conjunto com Chocky Bars ou individualmente, aumenta a resistência a desgastes provocados pela corrosão dos serviços contínuos...


leia mais

APLICAÇÕes


about us
Máquinas de Dragagem


Para que as pás do seu maquinário não se desgastem com ação constante da colheta de minerais, a Wearparts recomenda o uso das Shocky Bars..


leia mais

Notícias

Novidades sobre a indústria da mneiração

Midwest Africa investe na exploração de carvão em Moçambique

Publicado em 07/08/2013

Maputo - A Midwest África, uma nova mineradora, prevê investir um montante de US$ v700 milhões de dólares na execução de um projecto de extracção de carvão numa mina a ser aberta na bacia do Zambeze, na província central de Tete.

Para a execução deste projecto, que está a ser instalado na região de Kokwe, no posto administrativo de Zóbuè, distrito de Moatize, já estão em curso reuniões de apresentação do esboço do Estudo de Pré-Viabilidade Ambiental e de definição do âmbito de exploração.

Dados tornados público referem que a área total da licença é de 15.840 hectares, oito mil dos quais contêm pelo menos dez camadas "seams" de carvão. Quatro destas camadas têm carvão de coque e as restantes seis possuem carvão término de alta qualidade.

Segundo o jornal "Diário de Moçambique", os restantes 7.840 hectares de licença são ocupados por antigas "rochas do soco" cristalinas.

O plano de exploração desta companhia detentora de uma licença de prospecção e pesquisa indica que em 2015, o primeiro ano de actividades, serão produzidas 1.398 toneladas de carvão mineral, quantidade que vai aumentar gradualmente nos anos subsequentes.

Até 2030, a mineradora prevê iniciar a exploração de carvão que será exportado através dos portos da Beira e Nacala, nas provincias de Sofala e Nampula.

Em termo de recursos humanos, a empresa vai empregar, maioritariamente, moçambicanos e alguns estrangeiros, estes últimos na qualidade de mão-de-obra especializada. AIM

No próximo ano, a empresa admitirá 105 assalariados, prevendo um aumento para 156, número que se vai estabilizar até 2030.

Para além da exploração de carvão mineral, o projecto prevê ainda a construção de uma planta de processamento (lavaria) deste minério, um troço de estrada de cerca de 20 quilómetros, que irá ligar a área da mina à estrada nacional Moatize-Zóbuè, incluindo a edificação de uma ponte sobre o rio Nkondezi.

A Midwest África irá também construir um porto seco em Moatize e um local de armazenamento de carvão no Porto da Beira.

Na província de Tete, existem já quatro firmas que extraem e exportam carvão mineral, nomeadamente Vale Moçambique, Rio Tinto, Minas de Moatize e Jindal África.

voltar

 


Home | Quem Somos | Produtos | Aplicações | Notícias | Contato

Wearparts - Copyright © 2012 - Todos os direitos reservados